Quando a noiva celebra o próprio casamento – Flávia e Pedro

E quando a noiva celebra o próprio casamento? Me apaixonei pela Flávia assim que soube que ela celebrou o próprio casamento!

Deve ter sido a cerimônia mais linda desse mundo – e mais verdadeira! Amei! Eu já tinha visto amigos e familiares celebrando (e vocês sabem que eu amo!) mas a noiva celebrando foi a primeira vez!

É claro que a Flávia tem o dom da palavra, e gosta de falar em público, né? Se não isso não daria certo, porque além de tudo tem o nervosismo do momento.

E o mais legal é que depois disso ela se encontrou profissionalmente e hoje é celebrante de casamentos. Muito amor por um casamento que se transforma num ritual de amor e de profissão!

FrufruDESCOBERTA DE VIDA

Meu casamento não foi só um casamento. Foi uma descoberta de vida que mudou não apenas meu estado civil, mas também os rumos da minha vida profissional. E vou contar para vocês o porquê.

Eu era o tipo de garota que nunca acreditou em príncipe, achava que não me encaixava no protocolo da Igreja e me sentia deslocada quando, vez ou outra, tentava me imaginar de véu e grinalda. Até o dia em que celebrei o meu próprio casamento.

Aquele 30 de abril foi revelador e confirmou o que os amigos já enxergavam – isso porque já havia estado nessa posição algumas vezes, celebrando o casamento de amigos e da minha irmã. No meu dia de noiva, a celebrante de casamento aflorou na jornalista de formação.

Do desejo de contar histórias de amor e de que outros casais celebrem a união numa cerimônia cheia de significado e verdade, nasce a Amor Sempre Vivo – Celebrações com história. Afinal, a gente tem que dizer “sim” é para o que realmente acredita. Na Amor Sempre Vivo, a repórter vira celebrante e dá vazão aos sonhos e sentimentos, lembrando que o sentido da vida é um só: amar e ser amado.

frufru

NOSSA HISTÓRIA, NOSSO AMOR

Eu e Pedro namoramos quase nove anos antes de nos casar. E, pasme, nosso casamento foi organizado em quatro meses. Achávamos que era melhor resolver as questões de apartamento e reforma antes de olhar celebração e festa. A conclusão é que, apesar de corrido, dá para organizar tudo em pouco tempo. Contamos com vários fornecedores amigos e isso facilitou muito o processo…

A gente se conheceu na Serra do Cipó, temos uma história com o lugar e, inicialmente, a intenção era casar lá. Mas, como é preciso pôr os pés no chão, chegamos à conclusão que, pelo curto tempo, seria muito mais prático e mais em conta fazer nosso casamento em BH. Mas onde?

Só podia ser aos pés de uma serra (amamos natureza e nossos programas são muito ligados a trilhas, cachoeiras e montanhas). Pensei na hora no gramado do Parque Serra do Curral, no Bairro Mangabeiras. Vamos muito ao parque e, mesmo sem saber se seria possível, decidimos tentar. Até então, só um funcionário tinha se casado lá, num piquenique.

A gerente do parque abraçou a nossa ideia, que era bem mais ousada do que o casamento do funcionário, e deu tudo certo! Tivemos que assinar um termo de responsabilidade e fazer uma doação de equipamentos para o parque. Escolhemos abril porque não chove, certo? Errado. São Pedro quis estar presente quase na hora do nosso casamento.

Tivemos que apelar para um plano B um dia antes e alugar um toldo. Não era a nossa vontade, mas, depois, vimos que foi do jeito que tinha que ser. Esse “imprevisto” nos fez reviver o início do namoro, que teve pedido embalado pela música Dia Branco. E certamente, em 2016, não houve dia mais branco do que o do nosso casamento.

O toldo deu mais aconchego à celebração e até o sol resolver aparecer, pintando de dourado a Serra do Curral. A cerimônia foi maravilhosa, estávamos eu e Pedro falando do nosso amor para nossos grandes afetos. Certamente, a cerimônia do casamento é um dos momentos mais fascinantes da vida quando traduz em palavras o que o coração sente…

Esse clima de encantamento contagiou a todos e deu o tom da festa, na Utópica Marcenaria. E quanta animação!

Todo mundo dançando ao som de Chama o Síndico e do DJ Diza, que arrasou. Fizemos até um “beijaço”, convidando todos casais a beijar na boca! Foi maravilhoso, um dia épico que ficou na história e já deixa muita saudade.”

noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento noiva celebrou seu proprio casamento

Frufru

Créditos:

Celebrante: Flávia Ayer, Amor Sempre Vivo – Celebrações com História (@amorsemprevivo | amorsemprevivo.com) / Fotografia: Área de Serviço / Filme: Fred Bottrel (Amor Sempre Vivo) – Bárbara Magri e Vicente França (casamento) / Local da cerimônia: Parque Serra do Curral, Bairro Mangabeiras – BH / Música da cerimônia: Música Mundi / Cabelo e Make: Ricardo Lenner Nolasco e William Ribeiro / Vestido: Junior Santaella / Decoração: VB Eventos e Rey Flores / Local da festa: Utópica Marcenaria / Buffet: Utópica Marcenaria / DJ: Diza / Banda: Chama o Síndico / Doces: La Gaterie / Bolo: Doce Maria / Convite e papelaria: Pandeló / Bem-casado: Lenir Maia / Bebidas: Adega Supernosso

1 Comentário

  1. Danielle Coimbra disse:

    Oi Flávia, gostaria de saber mais informações sobre a cerimonia no gramado. Teve aluguel do espaço?
    queria muito realizar uma cerimônia lá…

    Me conta como procedeu, por favor! rs

    bjinhos
    Tava tudo lindo!! Deus abençoe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *